Afinal de contas, o que é um chatbot?

O nome chatbot é auto-explicativo:

Do inglês, chatter = aquele que conversa e bot = abreviação de robô.

Ou seja, é um robozinho que conversa. Mas antes que você pense em um cenário futurístico como Os Jetsons em que os robôs tem forma humanóide, os chatbots são inteligências de programação que simulam um ser humano em conversação com as pessoas.

O termo foi cunhado por Michael Mauldin em 1994 na Twelfth Conference on Artificial Intelligence.

E tal como a atendente de banco que fala ao telefone e entende o que o consumidor procura, é possível programar os chatbots para atendimento automatizado e amigável com seus clientes, sem precisar dedicar alguém exclusivamente para essa função. Ainda será necessário programar e treinar o chatbot caso machine learning seja utilizado e os humanos deverão prestar auxílio ao consumidor caso o robô não consiga entender a mensagem ou em um gerenciamento de crise.

Mas diferente dessa, o chatbot pode ser mais parecido a um representante de sua empresa. O propósito e a função que ele irá desempenhar dependerão de quem o desenvolver.

Na próxima semana traremos os principais usos dessa ferramenta de inteligência artificial e como a sua empresa pode facilitar as conversas com os consumidores de forma automática, então, fique de olho no nosso blog.

Seu contato